quinta-feira, 3 de março de 2011

Doce gostinho de Bahia - Bolinhos de Estudante

Pois é, esse quitute é tradicionalíssimo na Bahia, encontrado também em barracas de acarajé... e por lá também é conhecido por outro nomezinho bem sugestivo: (eita!) punheta- ou punhetinha! rs... Olha só, tem um dos romances de Jorge Amado (O Sumiço da Santa) em que esse bolinho é citado, e no diálogo, é dito que "...o nome é punheta, Bolinho de Estudante é pronúncia de besta!". Tá vendo? O doce é chamado de Bolinho de Estudante atualmente porque os ingredientes são baratos, daí podem ser feitos até por um estudante, que normalmente é durango kid (ou pelo menos essa era a realidade, tanto do custo quanto das possibilidades dos estudantes, quando começaram a chamar o bolinho dessa forma).
Daí você pode ter uma punhetinha seca, que é quando é servida como sai da frigideira, sem mais nada, purinha. A punhetinha molhada é quando seu bolinho é envolvido em açúcar e canela depois de frito... entendeu? Quando você for à Bahia, e de repente lhe oferecerem uma punhetinha, você já sabe o que considerar ;)

Aí temos o carnaval chegando, e pra quem não vai à Bahia pra foliar, dá pra curtir um gostinho de lá aí em casa mesmo.

Quer ver como é fácil e baratinho conseguir uma boa punhetinha, seca ou molhada? Olha lá uma receita daquelas bem simples mesmo...


Bolinhos de Estudante - as tradicionais Punhetinhas

Ingredientes
3 xícaras de chá de farinha de tapioca granulada (não precisa hidratar)
1 xícara de chá de açúcar cristal (ou do refinado normal se não tiver do cristal)
1/2 colher de chá de sal
1 e 1/2 xícara de chá de água amornada
1 e 1/2 xícara de leite de coco
1/2 xícara de chá de coco fresco ralado (fresco é o melhor! pode até ser o seco, mas dê uma hidratada com um pouquinho de água filtrada para ficar macio, e reserve por um ou dois minutos, depois use)
Açúcar e canela para polvilhar os bolinhos (também opcional)
Óleo para fritar os bolinhos

Preparo
Em um recipiente, misture todos os ingredientes (menos o açúcar e canela reservados) com uma colher, revolvendo bem. Vai parecer que está bem mole, mas é assim mesmo. Tudo misturado, reserve por 30 a 40 minutos. Depois desse tempo, você vai notar que a mistura deu uma secadinha; é porque a tapioca absorveu os líquidos. Pegue porções da mistura e faça bolinhos em formato de croquetes ou quibes de tamanho médio (que caibam na sua mão, mas não fiquem pequenos). Frite em boa quantidade de óleo bem quente, e escorra em papel absorvente. Se quiser, assim que escorrer as punhetinhas, passe-as pelo açúcar e canela misturados.
Não é que uma boa punhetinha fria também não caia bem, não é? Mas o bacana desse bolinho é comer enquanto ainda está quentinho! Então é ir fritando e comendo- faça aí um revezamento da fritura com o povo, que é pra que você possa aproveitar também! ;)


Um comentário: